[Opinião] The OA – Série Netflix

Oiiii tchukos! Tudo bem?

Para encerrar o ano indicando séries, trago a novidade da Netflix que eu amei e super indico!

the-oa

Prairie Johnson é uma garotinha cega que desaparece. Sete anos depois, ela retorna, com a visão perfeita. A jovem (Brit Marling) tenta explicar aos pais o que aconteceu durante a sua ausência. Para a surpresa de todos, ela diz que nunca realmente se foi, mas estava em outro plano da existência… Num lugar invisível.

Produtora: Netflix   Episódios: 08    Ano: 2016    Gênero: Drama

Produção:Zal Batmanglij, Brit Marling

Eu contei aqui já, várias vezes que eu não sou muito de assistir séries. Mas com a chegada do final do ano, época de festas, de férias, de descanso, me dei essa pausa nas leituras – estou lendo pouco, mas estou lendo rs – e aí quando a Netflix avisou da nova série, eu que fiquei curiosa fui ver.

Enfim, a premissa da história é bem misteriosa, não sabemos do que realmente a série irá falar. Existe todo um mistério sobre o que aconteceu com a Prairie e seu sumiço de 7 anos. A história começa de uma forma que já te prende nos primeiros 5 minutos. As primeiras cenas é como se fossem gravadas por celulares e você fica sem entender mesmo, porque não é nada convencional ao comparado com outras séries.

Prairie é uma garota que aos 21 anos sumiu – até certo momento – acreditamos nisso. A questão do sumiço dela é que quando retorna ela está enxergando – e até 7 anos atrás ela era cega. Sim é nesse impacto que somos conquistados pelo enredo da história. Ao longos dos 8 episódios, Prairie vai nos contando a verdade sobre seu sumiço e o que ocorreu ao longo desses 7 anos, os amigos que fez e que precisa resgatar.

the-oa3

O mistério que rola com a chegada dela, e o seu sumiço, o que aconteceu, quem são essas pessoas que ela precisa resgatar, de onde ela veio, e mais mil perguntas, são aos poucos respondida quando ela começa a recrutar 5 pessoas para conseguir atingir seu objetivo. Temos então, além da história dela, outros cinco protagonistas que com seus erros o levam sempre à Prairie.

As questões trabalhadas – e que são os motivos mais envolventes da série – foram assim as mais incríveis e bem desenvolvidas possíveis. As teorias, a questão de espiritualidade, a experiência de quase morte. Prairie irá então conduzir a narrativa, contando sua origem, da Rússia, os motivos que a levaram à ficar cega, o motivo que a fez fugir e o que realmente aconteceu enquanto estava em cativeiro.

Descrever a série é bem interessante, apesar de ter amado e achado que a história é muito boa – além de muito fantasiosa – e que tem sim uma trama envolvente. Ao ir atrás de mais detalhes, se haverá segunda temporada – sim, porque eu sou dessas que quando vicia, não quer mais largar – e o que eu vi foi que muitos diziam se chata ou lenta. Sim a trama no início é lenta com um ar de mistério – esse mistério continua até o fim – mas que merece ser assistido.

the-oa4

A narrativa é dividida em duas linhas do tempo: presente com a Prairie e os jovens Jesse, que não tem amor dos pais, é desajustado e comete bulliyng com os colegas, Buck, um menino transgenero, Alfonso, que se destaca nos estudos, trabalha e cuida da mãe depressiva e dos irmãos, Steve, um jovem sem perspectivas devido à falta de uma figura paterna e materna, e a professora BBA que perdeu alguém que amava muito.

E de outro lado temos ela com os outros prisionaieros, Homer, Scott, Rachel e Renata. Todos tiveram uma experiência de quase morte e quando retornam, possuim habilidades que antes não tinham. O cientista – maluco – Hap tenta estudar esses momentos de quase morte e descobrir o que acontece do outro lado. Quando chegados ao 6 e 7 episódio, tudo fica muito tenso!

O que mais me incomodou na série, foi a mãe dela. A forma como ela trata a Prairie ou OA, é a coisa mais irritante. Ok, é normal você ficar mais super protetora quando sua filha reaparece, mas ela a trata como se mentalmente, ela ainda fosse uma criança – o que sabemos que não é verdade. Quando ela tenta contar à mãe a verdade o que ela recebe é um tapa. 

The OA tem um desenvolvimento surpreendente, os dois últimos episódios são de arrepiar e tirar o folêgo! Fiquei chocada com o final e desesperada pela continuação. Foi muito surpreendente e super indico! OA conquistará todos os fãs de Strange Things, fãs de romances, fantasias e mistério. Vale a pena!

E vocês assistiram a série? O que acharam? Não esqueçam de contar o que acharam e se estão ansiosos pela continuação.

Um super beijo! Até a próxima! 😘😘😘

Anúncios

4 comentários sobre “[Opinião] The OA – Série Netflix

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s